Conheça os seis maiores vilões do orçamento

Conheça os seis maiores vilões do orçamento

O assunto do momento é evitar gastos. Uma pesquisa realizada pela Associação Nacional das Instituições de Crédito (Acrefi), com mil entrevistados, revelou que 84% deles pretendem eliminar gastos para se adequar a um orçamento mais apertado.

Inseguranças à parte, sempre é bom rever seu orçamento e pensar em uma proteção financeira para a sua renda. Ter um planejamento financeiro, e revisitá-lo, é uma forma de você manter as contas em dia e evitar o endividamento.Pensando nisto, listamos os seis maiores vilões que podem comprometer suas finanças. Confira nossas dicas e veja como adotar hábitos saudáveis para seu bolso.

1. Supermercado

Faça uma reflexão sobre a quantidade e a variedade de itens essenciais para a sua despensa, leve uma lista prévia dos produtos e dê prioridade às mercadorias de marcas próprias (aquelas que pertencem aos próprios distribuidores). Um produto de marca própria tem preço em média 25% menor se comparado ao de uma marca líder do segmento. Além disso, não ir ao supermercado com fome ou com as crianças são outras atitudes que evitam que você saia comprando compulsivamente.

2. Restaurantes

Comer fora pode ser um programa bastante agradável, mas é também um tanto caro. Com base em uma pesquisa da Associação das Empresas de Refeição e Convênio para o Trabalhador (Asert), uma refeição no Rio de Janeiro tem custo médio de R$ 33 por pessoa. Para uma família de três pessoas, portanto, esse tipo de lazer não sai por menos de R$ 100. Trocar o happy hour por uma reunião em casa com os amigos pode ser uma opção.

3. Assinaturas de pacotes de internet, telefonia e TV

Revise os planos contratados e tente adequá-los às necessidades do seu perfil de consumo. As empresas de telecomunicações costumam ajustar os preços dos seus pacotes de serviços a cada seis meses, então vale a pena negociar descontos ou procurar planos que não cobrem taxas para falar com familiares e amigos que utilizem a mesma operadora. Esse tipo de abatimento pode diminuir até 30% do valor da conta.

4. Objetos de desejo

É como diz o velho ditado: “O que os olhos não veem, o coração não sente”. Pense previamente nos itens necessários antes de chegar ao shopping e digira-se diretamente a eles, assim você se concentra na busca do que realmente precisa e evita cair na tentação das compras por impulso.

5. Entretenimento

Planeje e reduza o número de programas como idas ao teatro, cinema e shows, e o quanto poderá ser gasto neles. É possível trocar ou aliar essas opções a passeios agradáveis, saudáveis e gratuitos, como caminhadas e visitas a museus e galerias com entrada franca.

6. Automóvel

Se o seu trabalho não depende de automóvel, experimente deixá-lo alguns dias a mais na garagem. No fim do mês esse esforço representará uma economia relevante em termos de custo com combustível e estacionamento, sem falar no desgaste e eventuais antecipações de revisões e reparos. Como exemplo, a despesa mensal de combustível para quem dirige cerca de 40 quilômetros por dia é de R$ 279 reais.

  • Publicado

    14 de março de 2016

  • Categoria

    Dinheiro

  • Tags Relacionadas

    Negócios