Casamento feliz: qual é o impacto disso nas finanças?

Casamento feliz: qual é o impacto disso nas finanças?

Você já parou para pensar que uma vida financeira saudável é um dos pilares de um casamento feliz? Afinal, as finanças do casal devem ser administradas por ambos, sempre com o máximo de transparência e respeito.

E saiba desde já: com um planejamento financeiro eficiente, é mais que possível fazer uma gestão de recursos estruturada, capaz de organizar investimentos e controlar os gastos, evitando que orçamento mensal fique prejudicado.

Neste post, vamos falar mais sobre o tema, mostrando a importância e o impacto das questões financeiras para um casamento feliz, além de dar algumas dicas valiosas para o casal se manter no azul. Continue a leitura!

O impacto das finanças em um casamento feliz

casamento feliz

Uma união matrimonial deve ser pautada no amor, no companheirismo, na confiança e na lealdade entre o casal. Nem todo mundo atenta, no entanto, para a importância das finanças na construção e manutenção de um casamento bem-sucedido. Aí é que mora o perigo.

Para você ter uma ideia da importância dessa questão, uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apontou que a administração das finanças é o principal motivo de brigas entre casais, correspondendo a 37% das respostas colhidas entre mulheres casadas.

O segundo lugar apontado também está relacionado a dinheiro — mais especificamente à falta dele. Esse foi outro motivo apontado como gerador de conflitos para 31,5% das entrevistadas.

Nem mesmo a falta de ajuda nas tarefas domésticas conseguiu superar as questões financeiras, ficando com 27,5% das escolhas, seguida pelo ciúme, 19,6%, e a maneira de educar os filhos, com 17,15%.

Os resultados apontados no estudo reforçam a importância de o casal manter o controle financeiro e adotar uma postura transparente e honesta também na hora de gastar.

Com conhecimento e diálogo, é sim possível superar as divergências e trabalhar em conjunto para alcançar os objetivos traçados sem abrir mão das expectativas individuais.

As consequências positivas desse esforço conjunto são consideráveis, contribuindo para o fortalecimento da relação e evitando um endividamento capaz de comprometer o orçamento e atrasar a concretização dos sonhos familiares.

seguro ideal

Os maiores erros financeiros a serem evitados

Na prática, mesmo os casais mais disciplinados podem cometer erros que trazem prejuízos consideráveis às finanças da família. Ter consciência desses riscos é essencial tanto para evitar que eles aconteçam quanto para corrigi-los sempre que necessário.

Com conhecimento e confiança mútua, é possível inclusive ajudar o parceiro a se manter na linha e adotar hábitos sustentáveis de consumo.

Entre os principais erros a serem evitados estão:

• não ter um planejamento financeiro;

• não ter objetivos em comum;

• não ter uma visão do futuro;

• não dividir as contas;

• não ter prioridades compartilhadas;

• esconder gastos do parceiro;

• fazer dívidas de longo prazo e com altas taxas de juros;

• não levar a individualidade em consideração;

• não conversar e realinhar a estratégia sempre que necessário;

• gastar com itens supérfluos.

Os segredos para manter o controle financeiro

casamento feliz

Conversem sobre finanças

Sem dúvida, o diálogo é muito importante para qualquer relacionamento. E é fundamental que o casal converse também sobre finanças.

Por mais que para algumas pessoas tocar nesse tema não seja uma tarefa simples, evitar falar sobre dinheiro pode trazer consequências negativas.

O ideal é que o casal adote uma postura de parceria em todos os aspectos, a fim de conseguir se organizar e estar preparado para lidar com situações inesperadas ou momentos de crise.

Quanto mais natural for o hábito de conversar sobre finanças, mais tranquilo e saudável será organizar as despesas e os ganhos da casa.

Sejam transparentes em relação aos gastos

Ser franco e honesto em relação a todos os gastos, sejam conjuntos ou individuais, é uma maneira eficiente de melhorar a análise e o controle das finanças ao longo do mês. Nesse contexto, é fundamental que nenhum dos lados esconda despesas inesperadas do outro.

Mesmo quando a compra for de um valor pequeno, é bom informar ao parceiro, adaptando o orçamento se for o caso.

Também é aconselhável evitar fazer despesas desnecessárias, assim como conversar com o outro para analisar se determinado gasto precisa realmente ser feito naquele momento ou se é possível esperar um pouco mais.

Para ajudar nessa questão, vocês podem criar uma planilha mensal de gastos do casal, passando a anotar ali todas as despesas. Dessa maneira, facilitam o controle e evitam gastar mais do que ganham.

Tenham uma reserva para emergências

Não tem jeito: imprevistos financeiros podem acontecer com qualquer um, a qualquer hora. Por isso, o ideal é ter uma reserva de dinheiro voltada especificamente para dar tranquilidade ao casal em situações dessa natureza. Com esse intuito, basta reservar uma parte dos ganhos mensais e ir juntando.

Essa quantia poderá servir para cobrir quaisquer gastos mais significativos que não tenham sido previstos, seja com saúde, alguma viagem de última hora, manutenção e conserto do carro, entre inúmeras outras possibilidades de surpresas orçamentárias.

Respeitem os gastos um do outro

Tratar com respeito a individualidade é fator fundamental para o sucesso de qualquer relação. Sendo assim, na hora de definir o planejamento financeiro do casal, é essencial levar as necessidades de cada parte envolvida em consideração, adaptando os gastos à realidade da família.

Se o casal já tiver filhos, também é preciso pensar nas despesas referentes a eles, incluindo suas necessidades no orçamento e tratando cada uma delas com a devida atenção. Tudo o que é recorrente ou que pode ser minimamente previsto deve ser abordado.

Façam uma divisão proporcional

Em um casamento, é mais que normal que os ganhos mensais dos parceiros sejam diferentes. Com isso em mente, o ideal é que as despesas sejam divididas de maneira proporcional, evitando assim que uma parte saia prejudicada.

Esse cálculo simples ajuda a evitar desgastes e conflitos desnecessários, além de manter a relação mais justa, compreensiva e com equidade.

Neste post, falamos sobre a importância das finanças para manter o casamento feliz. A essa altura, você entendeu que tratar com seriedade as finanças no casamento é um modo eficaz de fortalecer a relação e de se comprometer com o crescimento emocional e material da família. Pronto para colocar nossas dicas em prática?

Por fim, se gostou deste post, o que acha de compartilhá-lo em suas redes sociais para que seus amigos também tenham um casamento cada vez mais feliz?

materiais educativos

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail