Como usar FGTS para comprar imóvel? Veja dicas!

Como usar FGTS para comprar imóvel? Veja dicas!

O sonho de comprar uma casa faz parte do plano de vida da maioria das pessoas, não é mesmo? Só que para realizá-lo é preciso ter um planejamento, de modo que o processo seja harmonioso. Dois fatores podem ajudar nessa conquista: o equilíbrio financeiro e a forma certa de como usar FGTS para comprar imóvel.

Sim, é possível usar essa reserva de dinheiro visando a aquisição do bem, mesmo que não seja o seu único imóvel. Mas existem algumas regras para a liberação do valor. Quer saber como usar o FGTS para comprar imóvel? Nós vamos ajudar você a fazer um bom negócio. Confira a seguir!

Qual é o panorama e as perspectivas do mercado imobiliário atual?

No início do ano de 2021, a taxa Selic (taxa básica de juros da economia brasileira) atingiu o menor valor histórico, chegando a 2% ao ano. Isso representa baixo rendimento para quem tem dinheiro aplicado em renda fixa e deixa de ser um investimento atrativo. Por outro lado, favorece empréstimos com taxas mais baratas, como as que são usadas em aquisição de imóveis.

No segundo bimestre deste ano, houve um aumento da Selic, mas, ainda assim, ela não está nem próxima do patamar de 2015, quando chegou a 14,5% ao ano. De qualquer forma, a correção do FGTS não é atrelada a ela e sempre foi irrisória, sendo, inclusive, motivo de discussão no Supremo Tribunal Federal. Portanto, é uma saída de como usar FGTS para comprar imóvel pode ser um bom destino para esse dinheiro.

Como usar FGTS para comprar imóvel?

Apesar de o fundo de garantia ser um direito do trabalhador e de sua propriedade, ele só pode ser sacado em circunstâncias específicas, como a compra de imóvel. Mesmo assim, existem alguns critérios que devem ser cumpridos para ele ser liberado. Se atente às dicas de como usar FGTS para comprar  imóvel abaixo:

Requisitos

Para solicitar a liberação do dinheiro é necessário ser maior de idade ou ter emancipação e ser brasileiro nativo ou naturalizado. Em caso de estrangeiros, só é possível usar o FGTS para comprar imóvel com o visto de permanência definitiva em mãos.

Também é necessário ter contribuído no mínimo três anos para o fundo, ou seja, ter trabalhado com a carteira assinada. A contribuição para o fundo não precisa ser da mesma empresa e pode ter ocorrido em períodos diferentes.

O futuro proprietário também não pode ter outro imóvel financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Além disso, o bem a ser comprado precisa estar localizado na mesma cidade em que a pessoa exerça a profissão — podendo até ser na mesma região metropolitana — ou comprove residência há mais de um ano no local.

Lembrando que o interessado também não pode ter em seu nome outro imóvel residencial urbano, mesmo em construção, no município onde mora ou trabalha. A ressalva é que se você tem um terreno sem construção alguma, poderá usar o FGTS para a compra de um imóvel residencial.

Os bancos não divulgam muito, mas é possível usar o saldo do FGTS para compor o valor de aquisição à vista, mesmo que não haja financiamento. Se o valor for utilizado para o abatimento de parcelas de um financiamento existente, não pode haver mais de três atrasadas.

Documentação

Um outro ponto importante de como usar o FGTS para comprar imóvel é se atentar à documentação. Será necessário providenciar documentação pessoal e do imóvel. Para quem solicita o saque do fundo são pedidos:

• Documento de Identidade (RG);

• Cadastro de Pessoa Física (CPF);

• Certidão de Estado Civil (casamento, divórcio, declaração de união estável etc.);

• Carteira de Trabalho;

• Certidão de Nascimento (para solteiros);

• Extrato atualizado do FGTS até 90 dias;

• Cópia da declaração e recibo do último Imposto de Renda;

• Comprovante de residência com menos de três meses — são aceitas contas de água, gás ou luz.

No caso do imóvel, será preciso solicitar uma matrícula atualizada e o espelho do IPTU atual.

Limites de valor

Além de estar localizado em uma área urbana e ser para fins residenciais do adquirente, o bem precisará passar por uma avaliação que certificará que o seu valor de mercado não ultrapassa R$ 1.500.000,00. É importante ressaltar que o imóvel em questão não pode ter sido comprado com o uso do FGTS a pelo menos três anos.

Condições de amortização

Uma das grandes dúvidas de como usar FGTS para comprar imóvel é no caso de um financiamento. Ele pode ser utilizado basicamente em três situações distintas, que explicamos a seguir:

• reduzir o saldo devedor — é possível quitar o saldo total ou parcialmente, bem como pagar parcelas em atraso. Pode ser uma boa maneira de conseguir um fôlego e ficar alguns meses sem ter que efetuar um novo pagamento;

• abaixar o valor das prestações durante 1 ano — o valor limita-se a 80% das próximas parcelas equivalentes a 12 meses. Pode-se incluir até três que estejam atrasadas;

• diminuir o número de parcelas — ao usar o FGTS dessa forma, o tempo de financiamento é reduzido. Uma boa opção para quem consegue pagar as prestações em dia, mas quer reduzir a dívida.

Vale a pena comprar um imóvel atualmente?

Essa não é uma resposta simples, mas nós vamos tentar ajudar você a decidir. São muitos os fatores que devem ser considerados, entre eles:

• a possibilidade de valorização do imóvel nos próximos anos;

• qual é o objetivo da compra;

• como é a região onde ele está localizado;

• se a aquisição será à vista ou financiada.

Se você já paga um valor alto de aluguel mensalmente e tem um bom montante de FGTS — que não rende quase nada — talvez seja interessante buscar um financiamento enquanto as taxas de juros estão mais baixas e substituir o aluguel pela prestação. Por outro lado, é importante organizar o orçamento para que ela caiba no bolso e não se torne um problema.

Pesquise bem, investigue se há uma tendência de valorização do bem e acompanhe as previsões do mercado imobiliário. Agora que você já sabe como usar FGTS para comprar imóvel, pode usufruir desse direto para aproveitar uma boa oportunidade.

E como sabemos que você se preocupa com a sua vida financeira, sugerimos a leitura deste artigo sobre o impacto da inflação no seu orçamento!

banner-materiais-educativos-DESKTOP

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail