Qual é a diferença entre fundo de pensão e previdência privada?

Qual é a diferença entre fundo de pensão e previdência privada?

Normalmente, quem procura investimentos de longo prazo tem como foco um complemento de renda para a aposentadoria. Entre as diversas opções, é importante saber a diferença entre fundo de pensão e previdência privada, pois cada um pode se adaptar melhor às suas necessidades.

Já há algum tempo, ambas as alternativas entraram no radar, tanto de pessoas que buscam uma renda futura quanto de empresas que querem oferecer um benefício a mais aos seus funcionários. Vamos conhecer quais são as diferenças entre esses dois produtos? Confira a seguir!

O que é o fundo de pensão?

Descubra qual a diferença entre fundo de pensão e previdência privada

Essa modalidade também é um tipo de previdência privada, mas feita em um grupo fechado. São comuns para profissionais de uma mesma categoria, como funcionários públicos ou que fazem parte do quadro de colaboradores de empresas, entidades de classe ou associações de setores estatais e privados.

Os fundos de pensão também são chamados de Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC) e são criados com o propósito de “engordar” o dinheiro dos participantes durante os anos de contribuição, para que eles possam receber um benefício previdenciário além da renda paga pelo INSS.

Os fundos de pensão, normalmente, são formados por ativos de renda fixa (LCIs, LCAs, CDBs, Tesouro Direto), renda variável (ações e opções), fundos multimercados e Certificados de Operações Estruturadas (COEs). Cabe ao administrador gerenciar os recursos para obter a melhor performance e se proteger das turbulências da economia.

Quais as características principais do fundo de pensão?

Nessa modalidade, quem participa do fundo costuma contribuir mensalmente com uma determinada quantia, enquanto a empresa complementa com outra parte. A soma das duas contribuições permite que o valor final seja bastante atrativo, sem pesar demais para o contribuinte.

O beneficiário começa a receber o montante alcançado, em parcelas mensais, quando se aposenta. Também há a opção de receber tudo de uma só vez.

Se ele se desligar da empresa antes da aposentadoria, terá o direito de resgatar uma parte do dinheiro investido. De qualquer forma, as regras podem variar de um fundo para outro.

O que é previdência privada?

previdência privada também tem como propósito oferecer uma renda futura para quem contrata. Na verdade, pode ser para o beneficiário do plano ou os sucessores, em caso de morte. Por isso, também deve ser vista como um investimento de médio e longo prazo.

Existem dois tipos de previdência privada: o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). A diferença básica entre eles é a forma de tributação. Para escolher a melhor opção, leve em consideração o tipo de declaração de imposto de renda que você costuma fazer. 

Quais são as principais características da previdência privada?

São feitos aportes mensais — contribuições de valores que podem ser preestabelecidos — que se acumulam ao longo dos anos. Entre os ativos financeiros em que esse montante é aplicado estão os fundos de investimento de renda fixa, fundos multimercado e de renda variável.

É importantes entender qual é a composição de ativos, tanto do fundo de pensão quanto da previdência privada, e escolher a melhor opção para seu perfil de investidor. Em alguns casos, também é possível resgatar o valor total do investimento após um período de carência.

Qual é a diferença entre fundo de pensão e previdência privada?

Fique por dentro das diferenças entre fundo de pensão e previdência privada

Essencialmente, a maior diferença entre fundo de pensão e previdência privada é que a primeira é exclusiva a um determinado grupo de pessoas. Já segunda é acessível a qualquer um que demonstre interesse.

Enquanto os fundos de pensão são entidades sem fim lucrativos, com o único propósito de administrar o dinheiro recebido como aporte dos contribuintes, os planos de previdência são comercializados por diferentes instituições financeiras (bancos, seguradoras e corretoras) como produtos.

Quais são as semelhanças entre essas duas opções?

Ambas podem ser consideradas uma opção de investimento a longo prazo, como forma de complementar a aposentadoria.

Outra semelhança é o regime tributário, ou seja, a forma como é recolhido imposto de renda.

Portanto, é importante prestar atenção na contratação e saber se a tabela a ser utilizada será regressiva ou progressiva.

Como escolher entre fundo de pensão e previdência privada?

Não são as diferenças entre fundo de pensão e previdência privada que guiarão a sua escolha, mas se você tem acesso ao primeiro modelo.

Qualquer pessoa pode programar a aposentadoria de maneira autônoma se optar pela previdência, mas nem todo mundo tem acesso ou pode participar de um fundo de pensão.

Em geral, é importante entender bem a proposta, as taxas, as regras e a carência do contrato que você escolher. Afinal, existem planos diversos e com graus de risco variados.

Se você tiver certeza de que o valor ficará investido no longo prazo, a rentabilidade pode ser maior e sofrer menos com as oscilações de mercado.

É seguro investir em fundo de pensão e previdência privada?

Em geral, são opções seguras sim, mas a melhor escolha sempre dependerá do perfil e dos objetivos de quem está investindo. Isso porque tanto os planos de previdência privada quando os fundos de pensão podem investir o dinheiro dos participantes em diferentes ativos.

É importante entender a estratégia de alocação do capital — onde você vai alocar o seu dinheiro para render — e ver se a estratégia se enquadra dentro dos limites que Conselho Monetário Nacional (CMN) determina para esse tipo de investimento.

Como essas opções podem ajudar a ter mais estabilidade financeira?

Depender do INSS deixou de ser, há algum tempo, a melhor alternativa para uma aposentadoria confortável, principalmente após as novas regras estabelecidas com a reforma da previdência.

A tendência é que outras alterações sejam feitas nos próximos anos, portanto, não dá para depender só desse recurso, certo?

Quanto mais tempo o dinheiro estiver aplicado em qualquer uma dessas modalidades, menos sofrerá com uma possível instabilidade da economia. Mas, se isso acontecer, haverá tempo de recuperar eventuais perdas que o fundo tenha sofrido.

Mesmo que haja diferença entre fundo de pensão e previdência privada, ambos são uma forma de ter disciplina e guardar dinheiro para o futuro. Além do mais, ajudam a proteger o capital investido por causa dos aportes regulares e em função do longo prazo. Quanto antes começar, menores serão as parcelas e maior o benefício, certo?

Se você quer entender mais sobre o assunto, que tal conferir o rendimento da previdência privada!

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail