Economizando dinheiro: passo a passo para ter sucesso sem sofrimento

Economizando dinheiro: passo a passo para ter sucesso sem sofrimento

Para realizar seus sonhos, não tem outro jeito: é preciso começar economizando dinheiro!

Afinal, quem nunca sonhou em comprar uma casa na praia, abrir o próprio negócio, fazer aquela pós-graduação ou enviar os filhos para fazer intercâmbio fora do país?

Para realizar todos esses projetos e fugir das altas taxas de juros das linhas de crédito bancário, vamos dar uma receita de como você pode se planejar e poupar para melhorar a sua saúde financeira, economizando dinheiro e fazendo investimentos sem sacrificar os hábitos da sua família. Confira a seguir!

Economizando dinheiro: por onde começar?

Economizando dinheiro: as dicas para começar

Avalie a situação financeira

Antes de criarmos uma rota entre a condição financeira em que estamos agora e a que projetamos para o futuro, precisamos saber exatamente onde estamos. Para isso, é necessário um diagnóstico de nossa movimentação financeira.

Pode parecer absurdo, mas muitas pessoas não sabem sequer quanto ganham. Afinal, para saber quanto ganhamos, não podemos olhar apenas para o contracheque.

Temos que considerar todas as rendas recebidas ao longo do ano. Entre elas participações no lucro da empresa, bonificações, décimo terceiro salário, abono de férias, restituição do imposto de renda, recebimento de aluguéis, remuneração de investimentos e por aí vai…

As despesas também devem ser observadas com muito cuidado. Temos que saber exatamente o tamanho da fatia do nosso orçamento que está sendo desembolsada em cada categoria.

A dica aqui é passar um mês inteiro anotando todas as despesas da casa. Desde as maiores, como aluguel e contas, até as menores, como mesada dos filhos e o cineminha no final de semana.

Esses relatórios de entrada e saída de fundos da conta serão a base de todo o planejamento financeiro. Portanto, ele deve ser o mais preciso possível.

Nem sempre é fácil buscar esse autoconhecimento e ser crítico consigo mesmo, mas é extremamente necessário para o nosso objetivo maior: conquistar sonhos economizando dinheiro.

Divida as despesas entre fixas e variáveis

Para que você consiga conhecer a sua situação financeira de forma precisa, a dica para facilitar a sua análise é dividir as suas despesas em fixas e variáveis.

As despesas fixas são aquelas que obrigatoriamente aparecem todos os meses. Alguns exemplos desses custos são: aluguel ou prestação de um imóvel, luz, água, condomínio, plano de saúde, escola etc.

As despesas variáveis são aquelas que, como o nome já diz, variam mês a mês. Normalmente, elas estão mais ligadas ao estilo de vida de cada um, às compras e aos momentos de lazer que se teve no mês.

As despesas fixas são as mais difíceis de reduzir. Por isso, antes de assumir algum desses compromissos, como alugar um imóvel, é necessário fazer bem as contas e ter uma ideia precisa sobre a sua situação financeira.

Afinal, isso pode te atrapalhar no plano de conquistar seus sonhos economizando dinheiro.

Já as despesas variáveis podem ser controladas. Você pode deixar de ir a uma festa ou um restaurante para economizar, por exemplo.

Também pode deixar aquela roupa nova para o próximo mês. Não abusar das despesas variáveis é a melhor forma de conseguir ir economizando dinheiro aos poucos.

Use a tecnologia a seu favor para economizar dinheiro

Sabemos quanto pode ser difícil colocar em prática a ideia de anotar todos os gastos, principalmente os variáveis.

Antigamente, muitas pessoas registravam as suas despesas em pedaços de papel e, no fim do dia, passavam para um caderno ou uma planilha.

Fazer isso todos os dias para cada um dos seus gastos tende a ser muito trabalhoso. Principalmente para está começando na tarefa de economizar dinheiro.

Por isso, grande parte daqueles que começam esse processo abandonam no meio. A dica para que isso não aconteça é utilizar a tecnologia a seu favor.

Atualmente, existem muitos aplicativos que auxiliam nessa função. Teste alguns deles e veja com qual você se dá melhor.

A intenção é que essa prática seja facilitada, para que você não ache trabalhoso anotar cada compra que fizer, desde o cafezinho até grandes gastos.

Elimine os gastos desnecessários

Quando você tiver um cenário bem desenhado de todas as suas despesas, o próximo passo é eliminar aqueles gastos desnecessários do seu dia a dia.

Para tanto, você deve ter em mãos a sua planilha de despesas, o seu caderninho ou, se seguiu a dica anterior, o relatório do seu aplicativo.

A partir disso será possível analisar de forma minuciosa para onde está indo o seu suado dinheiro.

Muitas pessoas se surpreendem nessa etapa. “Como assim, eu gasto cem reais por mês em cafezinho na rua?”.

Esse questionamento é um exemplo de uma despesa corriqueira que, isolada, pode parecer pouco. Mas, dependendo da frequência e do valor, pode prejudicar os planos de quem está economizando dinheiro.

Os pequenos gastos, grande parte das vezes, tendem a passar despercebidos. Entretanto, somados ao final de trinta dias podem representar uma parte grande do orçamento.

Muitas vezes, você deixa de fazer algo importante para você, como se matricular em uma academia, cuidar da saúde, contratar um seguro de vida, pois acha que não tem aqueles cem reais “sobrando”.

Quando analisa a situação, contudo, você descobre que esse valor está sendo facilmente gasto em cafés, seguindo o nosso exemplo.

Para economizar e usar o dinheiro de uma forma mais inteligente, analise tudo o que gastou e veja o que pode ser eliminado ou diminuído. Quem sabe essa economia pode ser aplicada em algo mais rentável ou prazeroso para você?

Está economizando dinheiro? Ajuste o padrão de vida

Economizando dinheiro: confira o passo a passo

Com um diagnóstico preciso das receitas e despesas em mãos e um plano para eliminar os gastos desnecessários, já podemos avançar para a próxima etapa.

Ela consiste em fazer com que todos os nossos gastos caibam dentro do bolso. É importante tentar não enxergar essa parte do plano como uma privação. Mas, ao contrário, como algo que vai lhe dar o prazer de ter um sono tranquilo, sabendo que a sua grana está sendo bem administrada.

Não estamos querendo dizer com isso que você não deva ter ambição com projetos para o futuro. E nem que deva abrir mão de fazer aquilo que te faz feliz na vida. Assim, se a sua grande paixão é viajar, não será necessário deixar de lado esse plano.

Temos apenas que adaptar nossos hábitos às nossas possibilidades reais. Então, se o dinheiro está curto, é bom escolher um destino mais próximo com acomodações mais modestas, como um camping ou uma pousada.

Se, por outro lado, a situação financeira estiver mais confortável, podemos pensar em uma viagem internacional com hospedagem em um hotel.

Comece a, de fato, economizar dinheiro

Uma vida financeiramente saudável, no entanto, não exige apenas que os nossos hábitos de consumo caibam dentro do orçamento familiar, fazendo com que, no fim do mês, não estejamos no vermelho.

É necessário poupar uma parte dos rendimentos para que possamos melhorar de vida aos pouquinhos.

Mas por que economizar é tão importante? Em primeiro lugar, é importante destacar que uma reserva de dinheiro pode ser muito importante no futuro em caso de uma emergência.

É claro que o ideal é poder contar com a proteção de um seguro para os riscos mais comuns que a vida apresenta, como é o caso do seguro de vida, automotivo e residencial.

Mas, ainda assim, é possível que tenhamos um imprevisto que demande recursos para que seja neutralizado.

Além disso, poupar dinheiro pode ser muito importante para a realização de projetos mais ambiciosos. Aqueles que são, talvez, o sonho de uma vida, como abrir um restaurante, viajar o mundo ou manter nosso poder de compra na aposentadoria.

O que tudo isso tem em comum é o fato de que precisamos planejar esses gastos com bastante tempo de antecedência. Ou seja, estamos falando de um planejamento de longo prazo.

E para isso não tem outro jeito: temos que abrir mão de alguns prazeres menores e imediatos em nome do projeto maior, que certamente nos trará maior satisfação.

Invista as economias

Mesmo que você não tenha um perfil arrojado e busque aplicações de alto risco com grande rentabilidade, que não esteja em busca de uma renda extra, ainda assim os investimentos são uma parte importante do planejamento financeiro familiar. Especialmente em um país como o Brasil.

Isso acontece porque deixar dinheiro na caderneta de poupança pode ser comparado a deixar um carro parado e exposto. Com o tempo, os pneus murcham, a bateria morre e o motor começa a enferrujar.

Quando não investimos as nossas economias, a tendência é que o poder de compra que aquele dinheiro representa seja dilapidado pela ação da inflação.

É bem verdade que a inflação já viu dias piores no fim da década de 80 e início da década de 90.

No entanto, ela continua sendo um problema, a ponto de fazer com que a caderneta de poupança, tão comum entre os brasileiros, tenha deixado de ser considerada como um investimento, na medida em que a inflação consegue ser maior que a sua rentabilidade.

Em conclusão, podemos afirmar que um planejamento financeiro saudável inclui quatro etapas importantíssimas. Tudo começa com o autoconhecimento, ou seja, temos que saber quanto ganhamos e quanto gastamos ao longo de todo o ano.

A seguir, temos que procurar cortar gastos desnecessários, de modo a ajustar nossas despesas às nossas receitas.

Depois disso, é hora de colocar a mão na massa e começar a economizar uma parte das nossas receitas.

Por fim, mas não menos importante, é hora de investir para fazer com que o nosso dinheiro trabalhe por nós e para protegê-lo da inflação.

E aí, gostou do nosso post? Agora que você já sabe fazer um plano financeiro campeão e continuar economizando dinheiro, confira este artigo sobre organização financeira para manter uma vida organizada!

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail