7 lições para aprender com o empreendedorismo feminino

7 lições para aprender com o empreendedorismo feminino

O empreendedorismo feminino está em alta, especialmente em terras nacionais. De 49 países do globo, o Brasil ocupa a sétima maior proporção de mulheres entre os “empreendedores iniciais”, de acordo com relatório especial do Sebrae.

São 9,3 milhões de mulheres comandando negócios no Brasil, o que representa 34% de todas as pessoas à frente de empresas do país. Destacamos empresárias como Luiza Trajano, do Magazine Luiza; Sônia Hess, da Dudalina e Mariana Vasconcelos, da Agrosmart.

Não é à toa que as mulheres empreendedoras têm um dia só seu: comemorado em 19 de novembro, o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino foi lançado há cerca de cinco anos em Nova York pela ONU (Organização das Nações Unidas) e é comemorado em 153 países, com o Brasil incluído.

Neste post, vamos mostrar 7 lições para aprender com o empreendedorismo feminino. Confira!

Empreendedorismo e suas lições

1. Não use toda sua reserva na abertura do negócio

Empreendedorismo feminino: dicas para não errar

Uma das grandes lições a serem aprendidas com o empreendedorismo feminino é que planejamento financeiro faz toda a diferença para o sucesso de uma empresa e, até mesmo, como profissional autônomo. Nesse sentido, é importante entender que não se pode usar toda a reserva financeira para abrir seu negócio.

A reserva financeira é um fundo para emergências que deve equivaler a, pelo menos, três meses de despesas mensais. Como o nome indica, trata-se de um dinheiro para ser usado em situações especiais, como um imprevisto ou momento de crise.

Para não ter dor de cabeça logo no início das operações de um negócio, é importante prever também uma quantia para manter a empresa funcionando enquanto o retorno não vem — o que, às vezes, pode levar até dois anos.

O ideal é separar o investimento inicial do capital de giro para não correr o risco de gastar todo o dinheiro antes mesmo do primeiro mês de empresa e ter que fechar as portas.

O fundo reservado para emergências (suas ou do negócio) deve ficar guardado em uma aplicação que ofereça liquidez, para que possa ser sacado quando for necessário.

2. Saia da zona de conforto

Muitas mulheres são conhecidas pela produtividade. Afinal, profissionais do sexo feminino costumam desdobrar-se em vários papéis, principalmente no caso daquelas que conjugam o trabalho com a criação dos filhos.

A lição a ser aprendida com essas mulheres é que sempre é possível ir além e fazer mais. Para isso, é preciso sair da zona de conforto.

Ou seja, mesmo se você não tem grandes conhecimentos em gestão, busque adquirir habilidades antes mesmo de abrir o seu negócio para, assim, entender melhor como liderar uma empresa. Aprender é sempre possível.

3. Fique íntimo do seu público-alvo

Outra lição para aprender com o empreendedorismo feminino: não só conheça quem é seu público-alvo como tenha intimidade com ele.

Ao se aprofundar e buscar entender profundamente quem são os clientes que compram seu produto ou serviço, gera-se identificação.

A partir daí, esse conhecimento pode nortear todo o negócio, desde a escolha do ponto de venda às formas de pagamento disponíveis, passando por toda a comunicação da empresa.

Entender quem é o público-alvo não é uma missão difícil. Um bom ponto de partida é definir pontos como gênero, idade, classe social, região de abrangência e principais interesses.

Em seguida, é importante descobrir como o produto ou serviço comercializado atenderá às necessidades dessas pessoas.

4. Tenha um projeto claro e bem definido para começar

Ter uma empresa de sucesso passa também por ter um projeto claro e bem definido para começar. Nesse sentido, apenas uma boa ideia não basta. O empreendedorismo feminino mostra que o planejamento faz a diferença e que é preciso estudar e conhecer a área em que deseja atuar antes de abrir as portas.

De nada adianta querer abrir uma empresa de venda de quentinhas sem pesquisar antes como serão feitas as entregas e quantas pessoas serão contratadas para cozinhar, por exemplo. Mulheres sabem como ninguém se antecipar a possíveis desafios e resolvê-los com rapidez.

5. Empreendedorismo feminino requer paciência

Empreendedorismo feminino requer paciência

Não há sucesso sem esforço. Mas o empreendedorismo feminino mostra que, antes de tudo, é preciso ter paciência e não apressar as coisas.

Assim como uma gestação, o crescimento de um negócio leva tempo. É importante não só planejar o desenvolvimento da empresa como refazer a rota em determinados momentos.

Além da paciência, flexibilidade é outra característica importante para quem deseja empreender. Afinal, o cenário muda a todo momento. É preciso que a empresa também acompanhe essas mudanças.

6. Entenda que não é necessário ser expert na área

Para abrir um negócio, muitas pessoas pensam, erroneamente, que é necessário ter conhecimento profundo do segmento de atuação.

Na verdade, não é preciso saber cozinhar para abrir um restaurante. Basta cercar-se de pessoas com conhecimento técnico e buscar aprender o máximo possível sobre a área de atuação ao longo do tempo.

O contrário também é verdadeiro: não é necessário ser expert em gestão para abrir uma empresa. Caso não tenha esses conhecimentos, busque ajuda especializada e capacitação.

7. Entenda que experiências pessoais podem ser aproveitadas

Mulheres sabem como ninguém usar experiências pessoais a favor dos seus negócios. Não são poucas as que decidiram abrir um restaurante por serem craques na cozinha ou que optaram por um salão de beleza por terem experiência em estética.

A lição: o que foi aprendido ao longo da vida pode e deve ser usado dentro da empresa, seja na definição do produto ou do serviço que será vendido, seja na própria relação com os funcionários.

O empreendedorismo feminino vem se destacando nos últimos anos. É cada vez maior o número de mulheres que se desenvolvem como empreendedoras e, assim, empregam pessoas e realizam sonhos.

Assim, não é surpresa termos muito o que aprender com essas empresárias. Elas mostram ser possível enfrentar os desafios de trabalhar por conta própria e se destacar! Por isso, aplique agora mesmo essas dicas e leve essas lições do empreendedorismo feminino para a vida.

materiais educativos