Envelhecimento populacional: o que esperar do futuro?

Envelhecimento populacional: o que esperar do futuro?

O envelhecimento populacional é uma tendência em todo o mundo. E o Brasil não foge à regra, viu? Para você ter uma ideia, uma pesquisa realizada nos EUA chegou à estimativa de que 17% da população do planeta será composta por pessoas com mais de 65 anos até 2050 — percentual que hoje está em torno de 8,5%.

Com mudanças cada vez mais rápidas, é preciso se adaptar. Afinal de contas, essa nova fatia da população, que daqui a alguns anos deve representar quase 450 milhões de pessoas, tem necessidades, perspectivas e vontades específicas.

Neste post, vamos falar sobre o tema e apontar possíveis caminhos para lidar com o envelhecimento populacional e o aumento da expectativa de vida. Continue a leitura e entenda melhor esse contexto!

O envelhecimento populacional no Brasil

envelhecimento populacionalSeguindo a tendência de vários outros países ao redor do mundo, o Brasil tem discutido e analisado o envelhecimento de sua população desde a década de 1990. E esse debate todo não é à toa! Afinal, essa nova realidade social requer políticas governamentais específicas, de acordo com esse novo perfil.

As mudanças no perfil de moradia da população, que hoje é predominantemente urbana, assim como o maior acesso a recursos de saúde fizeram com que as pessoas vivessem mais. E isso contribui para que o Brasil vá gradativamente deixando de ser um país considerado jovem para se tornar uma nação com uma parcela significativa de idosos.

Envelhecimento populacional: a situação da previdência por aqui

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o órgão responsável pela regulamentação da previdência social no país. É ele quem organiza e fornece tanto a aposentadoria quanto os benefícios garantidos aos segurados. Conheça as possibilidades:

• por tempo de contribuição: têm direito a essa aposentadoria os trabalhadores que realizaram contribuições pelo período de 35 anos, no caso dos homens, e de 30 anos, no caso das mulheres;

• especial por tempo de contribuição: direcionada aos trabalhadores que sofrem exposição a agentes causadores de prejuízos à saúde durante o expediente de trabalho, o que diminui o tempo de contribuição e elimina a incidência do fator previdenciário;

• por idade: têm direito à aposentadoria por idade os trabalhadores que contribuíram com pelo menos 180 parcelas e atingiram idade mínima de 60 anos para mulheres e de 65 anos para homens;

• por idade para pessoas com deficiência: têm direito os trabalhadores que contribuíram com ao menos 180 parcelas e atingiram 55 anos para mulheres e 60 anos para homens;

• por invalidez: podem ser enquadrados nessa modalidade os trabalhadores que ficaram incapazes de trabalhar, não podendo passar por reabilitação para voltar a exercer sua profissão;

• por tempo de contribuição para pessoas com deficiência: podem ter acesso cidadãos que contribuíram com pelo menos 180 parcelas e atendem a requisitos de acordo com o grau de deficiência;

• por tempo de contribuição para professores: têm direito profissionais que lecionam em educação básica com no mínimo 25 anos de contribuição para mulheres e 30 anos para homens.

Também são oferecidos benefícios como seguro-maternidade, auxílio-reclusão, auxílio-doença, auxílio-acidente, salário-família, entre outros.

Os impactos do envelhecimento populacional

Pirâmide etária da população brasileira deve sofrer alterações com o envelhecimento da população

Na prática, o envelhecimento populacional gera impactos diretos nos mais diversos setores, desde saúde e mercado de trabalho a lazer e transporte. De olho nisso, todos precisam se preparar para oferecer serviços que satisfaçam as demandas desse novo segmento populacional.

A verdade é que, com a tecnologia e os avanços cada vez mais rápidos nas mais variadas frentes, a tendência é que a expectativa de vida continue aumentando nos próximos anos.

Com isso, logo teremos uma população mais experiente e madura. Assim, o Brasil, que há até algumas décadas era considerado um país jovem, está passando por uma inversão em sua pirâmide etária. Podemos dizer, portanto, que hoje somos jovens grisalhos.

Envelhecimento populacional: demanda por mudanças na aposentadoria

Com essa nova perspectiva, se o sistema de aposentadoria do Brasil continuar como está, não será capaz de se manter. Entenda: na previdência vigente no momento, a contribuição dos trabalhadores ativos é usada para o pagamento dos aposentados.

No entanto, com a população vivendo cada vez mais, a tendência é que, com o tempo, existam menos pessoas em idade de trabalho, enquanto o número de idosos aumenta.

banner-50+seguro

 

Muitos especialistas apontam que será necessária uma reforma previdenciária para que as contas funcionem de maneira equilibrada, já que, atualmente, as despesas têm sido maiores que as receitas.

Com isso, podem ser propostas mudanças relevantes, como o aumento do tempo de contribuição e a equiparação de idade entre homens e mulheres.

É preciso que o governo faça um estudo realista sobre a situação da previdência pública, a fim de adotar medidas capazes de resolver essa questão de uma maneira justa e proporcional.

Enquanto isso, o trabalhador deve se prevenir para garantir um futuro melhor. Que tal adquirir desde já o hábito de poupar, além de fazer um planejamento financeiro consistente e realista?

Uma alternativa é analisar a opção da previdência privada, modalidade disponibilizada por empresas particulares que pode servir como um complemento importante de renda durante seu mais que merecido descanso após longos anos de trabalho.

Existem diversas opções disponíveis no mercado, sendo possível optar tanto por planos com resgate temporário quanto por planos com pagamento vitalício.

Na aposentadoria privada, não é exigida idade mínima para começar a contribuir, tampouco para fazer o resgate. Em relação a isso, tudo vai depender das especificações do contrato.

Existem inclusive casos em que a previdência é feita como uma espécie de poupança, servindo para garantir a realização de planos — seja para pagar a faculdade, planejar uma viagem, comprar uma casa, entre inúmeros outros objetivos e sonhos.

O importante é encontrar uma alternativa que seja viável e esteja de acordo com seu orçamento, combinado?

E agora que você já sabe que, com as pessoas vivendo cada vez mais, é necessário adotar medidas que promovam e garantam uma vida saudável e feliz, o que acha de compartilhar este post em suas redes sociais? Assim, seus amigos e familiares também se informam sobre o tema, podendo se preparar tão bem quanto você!

materiais educativos