Saiba como definir seus objetivos financeiros de forma estratégica

Saiba como definir seus objetivos financeiros de forma estratégica

Para determinar um trajeto, é preciso saber onde se quer chegar. Essa frase, por mais óbvia que pareça, vale para muitas áreas da vida. Ela, inclusive, reforça a importância de termos objetivos financeiros definidos de forma estratégica. Esse cuidado aumenta a sua segurança, permitindo que você organize sua vida e seu dinheiro.

Se definir objetivos está difícil, não se preocupe! Neste conteúdo, exploramos todos os aspectos dessa importante etapa de qualquer planejamento financeiro, mostrando como isso pode fazer toda a diferença para o seu bolso. Acompanhe!

O que são objetivos financeiros?

Descubra o que são os objetivos financeiros e como alcançá-los

Uma boa forma de compreendê-los é por meio de todos aqueles desejos e finalidades que você pretende dar ao seu dinheiro, no curto, no médio e no longo prazo.

Se você se planeja para fazer uma compra e pagar uma conta, esses podem ser alguns dos seus objetivos financeiros. É claro que eles podem envolver metas mais ambiciosas que demandem mais tempo, como a compra de uma casa ou uma viagem para o exterior, mas isso fica ao seu critério.

Em outras palavras, pode considerar os objetivos financeiros como o norte para determinar todas as ações de um planejamento financeiro capaz de suprir aquilo que foi proposto.

Um objetivo mais complexo talvez exija economizar dinheiro. Para isso, será necessário reorganizar o orçamento e as contas do dia a dia.

Como definir os objetivos financeiros estrategicamente?

Por mais que entender o que são objetivos financeiros seja simples, muitas vezes é complicado estipulá-los, principalmente para quem está dando os primeiros passos no fortalecimento do seu planejamento. Alguns parâmetros podem ser úteis, como destacamos nos tópicos abaixo.

Definir prioridades

A primeira pergunta a se fazer antes de dar seguimento ao seu planejamento financeiro é sobre o que é mais importante para você agora, e o que será importante no futuro. A resposta para essa questão altera todo o seu planejamento.

Para quem tem dívidas, por exemplo, regularizá-las deve ser o primeiro passo. Além de causar desconforto e atrapalhar o dia a dia, dívidas em atraso sofrem a cobrança de juros, fazendo com que o valor só aumente com o passar do tempo.

Com as dívidas equacionadas, é possível liberar mais espaço no orçamento para outras demandas, de forma mais tranquila e organizada. Isso envolve formar uma reserva financeira ou investir em mais de um ativo financeiro para fazer seu dinheiro render.

Criar um plano de curto e longo prazo

Com as suas prioridades definidas de forma mais clara, a etapa seguinte passa por traçar planos que permitam caminhar rumo aos objetivos desejados. Entender melhor quanto tempo você tem ajuda a planejar a quantia que você precisará para alcançar o que foi proposto.

É claro que esse plano deve ser factível, não só no que diz respeito aos prazos, mas também ao valor. Se você quer comprar uma casa, mas não consegue guardar nada do que ganha, pode ser difícil dar a entrada no imóvel desejado.

Por outro lado, se você criar um plano que envolva guardar parte do seu salário durante 3 anos, pode ser possível alcançar aquilo que foi proposto lá atrás.

Estabelecer metas

Para saber se o seu trajeto está indo em direção ao objetivo definido, a melhor recomendação é dividi-lo em metas. As pessoas podem ver essas palavras como sinônimos, metas e objetivos são coisas diferentes.

Enquanto os objetivos estabelecem propósitos mais amplos, as metas são mais específicas. Utilizando novamente o exemplo da casa, você pode ter como objetivo adquirir o imóvel. Para isso, será preciso dividir esse objetivo em metas menores.

Você pode, por exemplo, estabelecer o quanto pode economizar em um ano para dar a entrada no imóvel e depois para fazer a mudança. Quanto mais detalhado esse planejamento for, maiores são as chances de sucesso.

Quais são as características de bons objetivos financeiros?

Na hora de estabelecer os objetivos financeiros, muitas pessoas se sentem, de certa forma, desorientadas. Além das dicas que já listamos aqui, focar nas características abaixo ajuda consideravelmente. Então acompanhe!

Específicos

Qualquer objetivo deve ser minimamente bem especificado. Assim, embora “ficar rico” possa ser um desejo, isso não pode ser colocado como um objetivo, afinal, o quão específico é ficar rico?

Mensuráveis

Do mesmo modo, o objetivo deve ser mensurável. Em outras palavras, é possível medir o objetivo. Novamente, o quão rico é preciso ficar para considerar que você atingiu seu objetivo?

Alcançáveis

Se você tem dívidas, não é recomendável colocar como meta de curto prazo a troca do seu carro. Os objetivos podem ser ambiciosos, mas sempre com o “pé no chão”, para que eles possam ser alcançados.

Relevantes

Saber o motivo pelo qual aquela meta foi estabelecida ajuda bastante, inclusive na motivação de seguir o que foi planejado. Portanto, pense nos benefícios que aquilo trará para a sua vida.

Temporais

Vale reforçar que seus objetivos devem ocupar um espaço no tempo. Fica mais fácil se organizar se você colocar no papel que quer juntar determinado valor para viajar daqui a um ano do que só dizer que quer economizar para viajar no futuro.

Como os objetivos mudam ao longo da vida?

Aprenda a definir seus objetivos financeiros

Outro aspecto a ser considerado é que os objetivos tendem a mudar ao longo da vida — e isso deve ser colocado na ponta do lápis na hora de traçar cada etapa do seu planejamento.

Começar uma reserva financeira e pensar na aposentadoria são ações que combinam com qualquer momento da vida, por exemplo. Quem tem filhos pode incluir o futuro da educação dos pequenos entre os objetivos a serem alcançados.

Como se preparar para essa mudança?

Seja como for, todos devemos estar preparados para mudanças ao longo da vida — o que pode incluir ter que encarar uma série de imprevistos aos quais estamos sujeitos. Com esse tipo de cuidado, mesmo eventuais problemas não comprometem o resultado de longo prazo.

Nesse sentido, a manutenção de uma reserva financeira ou a contratação de um seguro oferece contribuições significativas. Por exemplo, tais recursos dão um suporte valioso em momentos de aperto, sem que isso prejudique o planejamento estabelecido para alcançar os objetivos financeiros esperados.

Aproveite para saber com quantos anos é possível se aposentar no Brasil e inclua isso no seu planejamento!

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail