Segundo filho: o que considerar no bolso e no coração

Segundo filho: o que considerar no bolso e no coração

O resultado positivo já indica: vem um novo membro da família por aí! No entanto, ao ter um segundo filho, o que considerar passa por questões que envolvem o bolso e o coração.

Em meio a tanta felicidade, sempre surge a preocupação de como se preparar economicamente para a chegada do novo bebê e como isso pode afetar não só a vida financeira, mas também o funcionamento da família como um todo.

Como os pais vão passar a dividir a atenção e o carinho que antes era só do primogênito? Quanto custa uma segunda preparação e criação?

É justamente sobre todas essas adaptações e organizações que a família precisa fazer com a vinda do segundo filho que vamos abordar neste conteúdo. Boa leitura!

Quais são os desafios de ter mais de um filho?

segundo filho

Ter filhos é uma dádiva, porém pode apresentar alguns desafios. Por isso, no caso de um segundo filho, o que considerar passa até pelas crises de ciúmes do primogênito. E é preciso saber lidar com isso.

Além disso, é importante ter um bom planejamento financeiro para garantir segurança e proteção para a sua família.

Há também as dificuldades das noites mal dormidas e da correria para atender a todas as necessidades dos pequenos.

Portanto, é importante se preparar para cada um desses aspectos e garantir o bem-estar da sua família.

Nesse sentido, é importante ter uma boa parceria entre o casal, investir em alternativas para aliviar o financeiro e ter boas condições para sustentar a família.

Mas não se preocupe, com um bom planejamento e com ações práticas, você supera todos os obstáculos e aproveita bastante essa nova fase da vida.

Segundo filho: o que considerar?

É importante considerar algumas dicas para garantir proteção e segurança aos seus filhos nessa nova etapa da vida.

Com a intenção de ajudar, preparamos um conteúdo especial. Vale a pena conferir!

Use a experiência da primeira maternidade

A experiência anterior é considerada a base da segunda maternidade. Todas as preocupações, anseios e medos que aparecem durante a criação do primeiro filho servem como um grande aprendizado para a chegada do segundo bebê.

Essa sabedoria serve tanto para entender que criança cresce rápido e não precisa de muitas roupas do mesmo tamanho, quanto para saber aproveitar mais os pequenos momentos de desenvolvimento do pequeno.

Nesse momento você também pode refletir sobre as estimativas de gastos que teve no nascimento do primeiro filho.

Vale a pena rever essas contas para ter uma ideia do impacto financeiro que esse momento teve de verdade na sua vida.

É provável que a sua realidade seja outra hoje, mas esse passo pode ajudar você a encontrar uma referência importante para calcular os futuros gastos.

Saiba que um segundo filho não significa custos em dobro

É claro que alguns gastos serão replicados, como mensalidade de escola, plano de saúde, entre outros.

Mas isso não significa que você vai gastar exatamente o dobro com a chegada da nova criança.

Com um segundo filho, o que considerar passa por impactos relacionados a gastos com alimentação e outros itens do dia a dia.

No entanto, muitas situações podem ser adaptáveis e, com a sua experiência prévia, a realidade da família já estará muito mais preparada para absorver as novas demandas.

Por exemplo, pode ser que você tenha guardado muitas roupas e utensílios do primeiro filho, o que já diminui os custos iniciais. Berço, carrinho e bebê-conforto também podem ser reutilizados, proporcionando mais economia.

Ainda sobre esse ponto, agora você sabe que pode fazer um chá de fraldas e pedir só fraldas mesmo, já que os outros produtos são mais acessíveis.

E você também pode usar o mesmo quarto para os dois filhos, sem a necessidade de decorar e gastar milhares de reais logo de cara.

Mantenha seu controle financeiro

Se você é uma pessoa organizada, provavelmente já conta com uma planilha para fazer um controle financeiro e saber para onde seu dinheiro vai todo mês.

Contudo, se ainda não adotou essa prática importante, saiba que nunca é tarde para começar.

A chegada de um segundo filho pode exigir ainda mais organização, uma vez que, durante a gestação, existem custos com o pré-natal e o parto em si. Nos primeiros meses de vida do bebê há ainda gastos com roupas, medicamentos, idas ao médico, entre outros.

Essas despesas que alteram o orçamento da família devem ser consideradas para não gerarem surpresas desagradáveis.

Assim, você consegue se planejar e se preparar aos poucos para prover aos seus filhos o que eles precisam, e da melhor forma possível.

Esteja preparado para alterações na rotina

Tem gente que diz que o tamanho do coração duplica, outros que dizem que quadruplica.

E há quem diga que o coração sempre foi grande, capaz de acomodar perfeitamente o amor de dois filhos.

Mesmo com toda a beleza da maternidade, não dá para negar que a rotina com duas crianças em casa muda bastante.

Quando pensar em um segundo filho, o que considerar passa pelas horas de comer, de tomar banho, de dormir e de todas as outras atividades que passam a exigir um pouco mais dos pais.

Mas também é verdade que a adaptação a essa nova rotina vem com a prática. Com o tempo, os pais aprendem a dar conta de tudo e conseguem obter um tempo para outros afazeres.

Preste atenção ao filho mais velho

Com o nascimento do segundo filho, o que considerar também envolve cuidados com o primeiro.

Isso porque ele está acostumado a ser o único a receber a atenção e o carinho dos pais. Portanto, pode se sentir deslocado quando um irmão chega para dividir o seu mundo.

Para lidar com tal situação, é fundamental envolver o filho mais velho nas tarefas relacionadas à chegada do bebê, mesmo antes do nascimento.

O primogênito ainda pode ajudar os pais a cuidar do bebê que vai chegar (mas sem pressão). Também deve receber todos os cuidados para que ele possa perceber sua devida importância.

Ainda é preciso considerar que um novo irmão obriga a criança a dividir tudo, inclusive o tempo e a atenção dos pais.

Dar tempo para que o primeiro filho se adapte à nova situação fará com que ele sinta menos ciúmes e crie laços de amor e cumplicidade com o bebê.

Tenha uma parceria forte entre o casal

Essa fase pode apresentar diversos desafios, como já vimos. Por isso é importante que a parceria entre o casal esteja forte para dar conta de todos os compromissos e garantir uma educação de qualidade para os herdeiros.

Nesse sentido, pode ser interessante compartilhar as tarefas para que ninguém fique sobrecarregado.

Além disso, vale aproveitar os momentos de cochilo do bebê para tirar uma folguinha e descansar também.

Fazer revezamentos é uma ótima dica. Assim, todos descansam e conseguem ter energia para cuidar do novo integrante da família.

Use a tecnologia no que é possível

A tecnologia pode ser uma importante aliada para cuidar dos seus filhos e garantir mais bem-estar e tranquilidade no dia a dia.

Por exemplo, atualmente existem opções que permitem fazer as compras de mercado com o uso de aplicativo, sem sair de casa. Ao optar por essa alternativa, você poupa um bom tempo.

Da mesma forma, muitos bancos disponibilizam aos clientes formas de pagar as contas do aconchego do lar, evitando as filas numerosas dos estabelecimentos bancários.

Além de tais recursos, existem vários outros que podem ajudar você a diminuir o cansaço e a necessidade de se deslocar para sanar as pendências.

Faça acompanhamento médico

O acompanhamento médico da criança é primordial para garantir qualidade de vida e desenvolvimento adequado aos seus filhos.

Assim, é importante estabelecer um bom planejamento a fim de visitar esse profissional nos períodos adequados.

Com isso, você assegura que tudo ocorra bem e que os pequenos cresçam com saúde e disposição para se divertir e aproveitar o melhor da vida. Portanto, atente a esse fator para evitar qualquer dor de cabeça futura.

Pense no futuro da família

segundo filho, o que considerar?

Quanto mais a família aumenta, maiores são as responsabilidades de garantir a segurança financeira dos filhos, uma vez que eles vão depender da renda dos pais durante bastante tempo.

Por isso, é muito importante contar com proteções extras, que servem de grande apoio para você e para as pessoas que você ama.

Essas proteções incluem tanto seguros de vida — que garantem uma cobertura financeira aos seus beneficiários caso algo aconteça a você —, quanto planos de previdência privada — que permitem que você desfrute de uma aposentadoria mais tranquila.

Independentemente da sua escolha, investir em opções como essas pode fazer toda a diferença no futuro de sua família.

Qual é a importância do planejamento financeiro?

Por meio de um bom planejamento financeiro, você consegue manter uma reserva de emergência, deixar as contas em dia e mudar o seu foco apenas para o novo membro da família.

Além disso, ao contar com um orçamento organizado, é possível pensar em questões importantes para seus familiares.

Investir em um seguro de vida ou em uma previdência privada infantil, por exemplo, são excelentes formas de assegurar o futuro dos entes queridos.

Assim, é possível garantir que seus filhos possam frequentar a faculdade, tenham um lar seguro e contem com todas as suas necessidades atendidas.

Portanto, o amor por seus pequenos permanecerá em cada uma dessas ações que você toma para protegê-los.

A chegada de um segundo filho pode proporcionar mais felicidade à família e deixar o lar ainda mais completo.

Embora essa novidade possa trazer desafios e exigir que os pais exercitem mais suas habilidades financeiras, com certeza o amor e o carinho envolvidos no processo farão tudo valer a pena.

E você, gostou deste conteúdo e quer aprender como deixar sua família protegida? Então, assine a nossa newsletter e confira conteúdos que podem ajudar no seu dia a dia!

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail