Isolamento social: o que acontece com quem mora sozinho? E como se cuidar?

Isolamento social: o que acontece com quem mora sozinho? E como se cuidar?

Com a rápida expansão do novo coronavírus, o isolamento social foi imposto como medida preventiva e protetiva no Brasil e no mundo. A chamada quarentena mudou a rotina nas cidades e já trouxe impactos significativos para a sociedade e, em especial, para indivíduos que moram sozinhos.

Quem não tem com quem compartilhar, presencialmente, as dificuldades que o atual cenário traz, muitas vezes, é mais afetado por sentimentos como ansiedade, depressão e angústia. Afinal, além de ter que enfrentar o medo do futuro, há a solidão de não ter com quem compartilhar tudo isso na mesma casa.

Para lidar com a situação, a melhor forma é adotar práticas para cuidar-se melhor, especialmente morando sozinho, como reconhecer e validar sentimentos, desenvolver uma rotina e adotar bons hábitos alimentares. Veja como quem mora sozinho pode se cuidar melhor em período de isolamento social.

Como as pessoas que moram sozinhas podem se cuidar durante isolamento social?

Reconheça e valide sentimentos e reações

Entenda suas emoções no isolamento social

Em um período de isolamento social, é natural que sentimentos e reações sejam mais extremos. O primeiro passo para lidar com essa situação é reconhecer e validar as emoções, por mais desagradáveis que sejam.

Caso se sinta ansioso, por exemplo, reconheça esse sentimento sem se sentir culpado por ele. Valide a emoção e entenda que você está ansioso e não é ansioso. Com o tempo, essa prática ajudará a lidar melhor com emoções desagradáveis ao entender que elas são transitórias e vão passar.

Desenvolva uma rotina

Um passo importante para quem mora sozinho e está em isolamento social é desenvolver uma rotina, mesmo que não esteja trabalhando. O ideal é dormir e acordar sempre na mesma hora, fazer as refeições em horários regulares e fugir de armadilhas, como passar o dia todo de pijama e não cuidar da higiene pessoal.

Uma dica é arrumar-se como se fosse para o trabalho, mesmo que não esteja em home office. Planeje seu dia e intercale atividades de relaxamento com outras tarefas.

materiais educativos

Pratique exercícios físicos

Para manter a saúde e a mente em dia, praticar exercícios físicos é essencial. Mesmo dentro de casa, é possível movimentar-se. Aposte no uso de aplicativos, de vídeos no YouTube ou até mesmo de lives no Instagram para manter a forma física.

Muitos apps, inclusive, são gratuitos, o que ajuda a manter as finanças pessoais sob controle. Só tenha atenção às instruções e não force demais para não correr o risco de ter algum problema muscular.

Faça exercícios físicos no isolamento social

Mantenha bons hábitos alimentares

O isolamento social pode mudar também a forma de se alimentar. Quem mora sozinho pode, muitas vezes, ficar com preguiça de cozinhar e/ou consumir itens saudáveis, recorrendo a guloseimas ou a delivery de fast-food.

Para não correr esse risco, o ideal é sempre ter alimentos como frutas e legumes em casa, além de fontes de gordura boa, como castanhas, que, além de fazerem bem para a saúde, ainda são fáceis de serem armazenadas.

Não se esqueça, ainda, de manter o consumo regular de água. O ideal é beber, pelo menos, dois litros por dia.

Crie uma rotina de comunicação com quem ama

Em tempos de isolamento social, criar uma rotina de comunicação com quem ama é uma das formas mais eficazes de driblar a solidão, principalmente no caso de quem vive só.

Crie o hábito de fazer ligações, chamadas em vídeo ou até mesmo trocar mensagens com as pessoas de quem gosta. Essa é uma forma não só de se manter atualizado com o que está acontecendo com amigos e familiares como, também, de poder desabafar sobre o que está sentindo.

Aceite convites para bate-papos virtuais

Quem vive sozinho pode, de vez em quando, ter certa preguiça de interagir com outras pessoas. Se esse for o seu caso, saiba que deixar esse sentimento de lado e aceitar convite para bate-papos virtuais pode fazer toda a diferença.

Além de ver os rostos de outras pessoas, as conversas por meio de aplicativos e/ou videoconferências trazem uma sensação de normalidade e ajudam a entender que outros estão passando exatamente pela mesma situação que você.

Faça alguma atividade criativa

O isolamento social é inevitável. Por isso, usar o tempo de forma sábia faz toda a diferença, principalmente no caso de quem mora sozinho. Nesse sentido, praticar alguma atividade criativa é uma forma de fazer não só o dia render: com isso, é possível lidar melhor com sentimentos comuns nesse período difícil, como ansiedade e angústia.

Escrever, desenhar ou tocar algum instrumento musical são algumas opções de atividades que podem ser praticadas durante a quarentena. Não se julgue: não é preciso ser artista ou se considerar talentoso para colocar a criatividade para funcionar. O importante é distrair-se e expressar sentimentos.

Se necessário, busque apoio terapêutico

Para algumas pessoas, o período de isolamento social pode ser mais difícil de suportar. Caso perceba que a ansiedade está fora de controle ou que sente sintomas de depressão, não hesite em buscar apoio terapêutico.

Profissionais e instituições têm disponibilizado atendimento a distância e linhas telefônicas para pessoas que estão sofrendo com a solidão do isolamento. Recorra a esses serviços se sentir necessidade.

Não se esqueça de que a situação é temporária

O mais importante em momentos de crise, como essa causada pelo novo coronavírus, é entender que a situação é temporária. Essa perspectiva alivia a ansiedade e mantém outras possíveis emoções negativas sob controle.

Por isso, é preciso entender que ficar em casa é o melhor a fazer no momento, mas não é algo que durará para sempre.

Para aliviar os sintomas desse período difícil, não abra mão de separar momentos para interagir e outros para relaxar, fazendo aquilo de que gosta, como assistir a um filme, ler um livro ou praticar atividades físicas, sempre tendo em mente que tudo isso vai passar.

Os impactos do coronavírus na sociedade vão muito além de reforçar a importância dos cuidados com a saúde física: é preciso ter atenção especial também à mental. O isolamento social pode afetar, em especial, aqueles que vivem sozinho e não têm com quem compartilhar as angústias do atual momento.

Por isso, faz-se necessário adotar práticas saudáveis para passar por esse período com o corpo e com a mente em dia. Sozinho não é sinônimo de solitário. Comece agora mesmo.

mag-banner-blog-bemestar-980x118-animado02-v06

  • Publicado

    15 de abril de 2020

  • Categoria

    Longevidade

  • Tags Relacionadas

    Saúde

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail