Quais são as diferenças entre LER e DORT?

Quais são as diferenças entre LER e DORT?

LER e DORT são duas siglas que ganharam visibilidade nos últimos anos. Elas representam males de saúde que acometem trabalhadores em atividades repetitivas, entre outros fatores.

Para ter uma ideia do tamanho do problema, basta olharmos para a quantidade de pessoas afastadas de seus trabalhos anualmente. De acordo com o último levantamento realizado pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, foram cerca de 39 mil casos ao longo de 2019.

Trata-se de um problema global. Tanto é que a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o dia 28 de fevereiro como o Dia Mundial de Combate à LER/DORT. Agora, você sabe exatamente o que são LER e DORT?

Neste post, vamos explicar quais são as diferenças entre essas siglas e que sintomas caracterizam cada uma delas. Ao final, também vamos mostrar a importância de contar com um bom seguro, para não ficar em desamparo em caso de acometimento desse problema.

Continue lendo para entender!

O que são LER e DORT?

Saiba o que é LER e Dort

Lesão por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER e DORT, respectivamente) são conhecidos como sinônimos. Daí os esforços da OMS, do Ministério da Saúde e dos médicos especializados para informar a população e as autoridades sobre o tema.

Os dois grupos de comorbidades são idênticos em um único quesito: eles têm origem laboral. Logo, também podem ser chamados de males ocupacionais.

Confira, a seguir, o que cada uma dessas siglas quer dizer.

LER

Sigla para Lesão por Esforços Repetitivos, LER corresponde a um grupo de comorbidades que acometem o sistema musculoesquelético (bursite, tendinite, epicondilite, tenossinovite, entre outras).

Na prática, LER é um termo geral usado para descrever dores em tendões, músculos e nervos como consequência de movimentos repetitivos.

Em suma, LER não é uma doença, mas sim uma síndrome constituída por um conjunto de enfermidades.

DORT

Já DORT é o acrônimo de Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho. Corresponde a uma série de danos resultantes da excessiva utilização do sistema musculoesquelético.

As dores crônicas resultantes dos distúrbios osteomusculares podem evoluir para tendinites, lombalgia, bursite, miosite, entre outras enfermidades. No extremo, as pessoas acometidas podem até desenvolver invalidez parcial ou total.

Por que LER e DORT são tão preocupantes?

Nos últimos anos, com a intensificação do mercado, o número de pessoas acometidas com alguma doença relacionada a LER e a DORT disparou no mundo todo. Há registros desses males desde o advento da Revolução Industrial, e a busca crescente por produtividade fez com que os casos aumentassem ainda mais.

A precarização laboral, com deterioração das condições de trabalho em determinados segmentos, bem como o estresse, também são creditados como potencializadores do desenvolvimento de LER e DORT.

Outra preocupação dos especialistas neste tema é com o avanço do home office. Com o crescimento do trabalho remoto, é cada vez mais urgente orientar as pessoas para que tomem cuidados com suas atividades em casa.

Mas voltando à conceituação: é importante pontuar que, apesar das semelhanças entre esses males (sintomas e causas, sobretudo), eles são técnica e conceitualmente distintos. E devem ser tratados como tal.

Isso é importante tanto para a questão do tratamento quanto para a realização dos registros, para que as estatísticas correspondam à realidade dos trabalhadores.

Quais são as diferenças entre LER e DORT?

Existem diferenças significativas entre LER e DORT. É por isso que apenas médicos especializados estão capacitados e autorizados a diagnosticar esses males — inclusive para que o tratamento adequado seja empreendido.

Essas diferenças vão desde as regiões do corpo em que se desenvolvem LER e DORT até as doenças decorrentes delas, passando por causas e sintomas.

No quadro a seguir, confira o que diferencia LER e DORT em termos práticos:

DIFERENÇAS ENTRE LER E DORT

LER

DORT

Regiões do corpo normalmente acometidas

Músculos e tendões dos membros superiores.

Tendões, articulações, nervos e músculos de membros superiores e inferiores, além de coluna vertebral.

Doenças decorrentes

Tendinite, síndrome do túnel do carpo, tenossinovites, bursite, mialgias, síndrome do pronador redondo entre outras.

Tendinite, tenossinovite, bursite, epicondilite, entre outras.

Sintomas

– dores com frequência;

– formigamento;

– dormência;

– insensibilidade;

– falta de força para segurar objetos etc.

– sensação de peso e cansaço;

– fadiga muscular;

– alterações da sensibilidade corporal;

– dores contínuas;

– perda de coordenação das mãos e até de força;

– sensação de choque ao tocar algo;

– repetição de dormência, formigamento, câimbras;

– falta de firmeza nas mãos;

– limitações dos movimentos, entre outros.

Causas

– repetição de movimentos;

– postura inadequada em período prolongado;

– uso excessivo dos membros superiores durante muito tempo etc.

– estrutura de trabalho inadequada;

– movimentos repetitivos em curtos espaços de tempo;

– estresse e pressão no ambiente laboral etc.

Por que a Diária por Incapacidade Temporária (DIT) é recomendável a quem é suscetível a LER ou DORT?

Confira as diferenças entre LER e DORT

Como um mal moderno, Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) devem ser combatidos, pois podem evoluir para doenças graves.

Conforme já pontuamos, as comorbidades podem fazer com que os profissionais tenham que se afastar definitivamente do mercado de trabalho.

Por isso, além da prevenção e do tratamento adequado, cada vez mais os trabalhadores conscientes têm buscado se resguardar contratando seguros. Neste caso, recomenda-se a na Diária por Incapacidade Temporária (DIT), um seguro que, como o nome aponta, faz um pagamento equivalente aos dias que você precisar se afastar do trabalho por LER, DORT e hérnias.

Ao contar com a Diária por Incapacidade Temporária (DIT), você tem a certeza de que não vai passar por necessidades financeiras durante o tratamento de LER e DORT.

Trata-se de uma tranquilidade que, com certeza, faz toda diferença para quem já está lutando contra um desses males e não pode ver sua renda despencar da noite para o dia.

Aqui na MAG Seguros, nos orgulhamos de ser uma das mais tradicionais e confiáveis seguradoras do país. E oferecemos a Diária por Incapacidade para dar segurança a milhões de brasileiros que realizam atividades em que estão suscetíveis a desenvolver LER ou DORT.

Que tal, nós conseguimos ajudar você a entender as diferenças entre LER e DORT? Apesar de similares, as duas situações apresentam diferenças relevantes e comprometem o trabalho e a qualidade de vida. Ao contratar um seguro, você estará protegido e poderá focar no que é realmente importante: a sua recuperação.

Para acompanhar mais informações e dicas sobre saúde, não deixe de assinar nossa newsletter. Assim, você receberá nossos conteúdos em primeira mão diretamente em seu e-mail!

materiais_2

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail