O que você deve esperar da economia em 2022?

O que você deve esperar da economia em 2022?

Mais um ano chegou e com ele as dúvidas sobre a economia em 2022. Ao mesmo tempo em que aponta para algumas dificuldades, ela pode oferecer a quem se planeja uma série de oportunidades para a manutenção de uma situação financeira saudável e organizada, parte essencial de uma vida tranquila agora e no futuro.

Para te ajudar no seu planejamento financeiro, vamos apontar, neste texto, tudo aquilo que você deve esperar da economia em 2022. Afim de se preparar da melhor forma possível para o que está por vir. Boa leitura!

O que esperar da economia em 2022?

Saber como será a economia em 2022 é importante para estimar como as condições projetadas podem afetar uma série de aspectos da sua vida financeira e pessoal. Assim, vamos explorar nos tópicos abaixo o que pode acontecer com alguns indicadores básicos da economia, como PIB, inflação, juros e emprego.

Crescimento do PIB

A expectativa é de que o crescimento do PIB (sigla para Produto Interno Bruto, que reflete todas as riquezas produzidas por bens e serviços no país), de forma que recupere todas as perdas geradas em 2020 pela pandemia de Covid-19.

Desse modo, é esperado que o índice apresente crescimento de aproximadamente 5%, retornando ao patamar de 2019. Boa parte dessa evolução se dá com o avanço da vacinação, que propiciou o retorno das atividades e a retomada de diversos setores da economia.

Para 2022, a situação se mostra mais nebulosa. No fim de 2021, os atores do mercado, por meio do boletim Focus divulgado pelo Banco Central, disseram que acreditam que a economia andará de lado no próximo ano, crescendo cerca de 0,5%.

Uma previsão mais otimista é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), que estima crescimento de 1,1%. O comprometimento da renda das famílias por causa da inflação e do desemprego impactam a atividade econômica, prejudicando um crescimento mais robusto.

Inflação

Falando em inflação, você deve ter percebido que ela voltou a dar as caras em 2021. Ao final do ano, ela superará os 10%, rompendo a meta proposta pelo Banco Central, que era de 5,25%.

Aumento no preço de matérias-primas, de alimentos, combustíveis e energia elétrica estiveram entre os principais vilões da elevação dos preços.

Para 2022, a tendência é de que os preços aumentem com menor intensidade e a inflação fique mais próxima do centro da meta proposta pelo BC.

Ainda de acordo com o boletim Focus, a maioria dos agentes do mercado acredita que a inflação ficará em torno de 5% no ano que vai começar.

Aumento da taxa de juros

O controle da inflação vem, sobretudo, com o aumento da SELIC, a taxa básica de juros da economia nacional. Após fechar 2021 em 9,25%, a expectativa é que a taxa de juros se eleve mais algumas vezes ao longo de 2022. Com o objetivo de domar o dragão do aumento de preços.

Redução do desemprego

A redução do desemprego em 2022 será outro desafio. Com mais de 12 milhões de pessoas sem ocupação, há a esperança de que esse número caia ao longo do ano, mas não na velocidade necessária para amenizar os impactos sociais gerados por essa estatística negativa.

Como essas condições afetam suas finanças?

Mas o que esses números e perspectivas para a economia em 2022 indicam efetivamente para o seu bolso? Agora, vamos apontar como cada indicador pode afetar a sua condição financeira individualmente.

Redução do poder de compra

A inflação afeta diretamente o poder de compra de todos nós. Em outras palavras, isso significa que o dinheiro passa a valer menos. E que determinada quantia se torna capaz de comprar menos itens do que era possível antes.

Mesmo que a inflação entre nos eixos em 2022, os efeitos do aumento de preço desse ano ainda serão sentidos nos próximos 12 meses, principalmente pelo alto índice de indexação da economia brasileira.

Quem tem contratos que serão reajustados pela inflação deve adequar seu orçamento aos aumentos e até mesmo negociar para que as correções não sejam tão elevadas.

Aumento do retorno de investimentos

Com a inflação e os juros em alta, alguns tipos de investimento são favorecidos. Os principais deles são aqueles que têm sua remuneração atrelada às taxas de juros, que, como já destacamos, essa taxa se elevou para segurar o aumento de preços.

Por isso, vale a pena procurar por essas alternativas, principalmente para proteger o poder de compra do seu dinheiro. No longo prazo, isso faz toda a diferença, seja qual for o seu objetivo financeiro.

Novas oportunidades de trabalho

Com a retomada de vários setores da economia devido ao controle da pandemia, novas oportunidades de emprego podem surgir.

Por isso, se você está procurando por uma nova chance no mercado de trabalho, talvez esse seja o momento de se recolocar, ainda que a queda no desemprego se dê de forma aquém do ideal.

Como se proteger desse cenário incerto?

Embora muito do cenário econômico possa sofrer alterações, ainda mais levando em conta as eleições presidenciais do segundo semestre, tem muito o que você pode fazer para se precaver do que vem pela frente.

Crie de uma reserva de emergência

Se você ainda não tem uma reserva de emergência, o começo do ano é o momento ideal para mudar isso. Organize as contas, separe uma fatia do orçamento e invista esses recursos, que você deve utilizá-los diante de imprevistos.

Aplique em ativos que rendem juros

Na hora de escolher onde aplicar seu dinheiro, considere seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros.

No entanto, em um cenário de juros e inflação em alta, um bom negócio é procurar por aplicações baseadas nesses indicadores, principalmente para não perder poder de compra.

Conte com seguros

Os seguros são instrumentos fundamentais dentro de um planejamento financeiro, principalmente diante de imprevistos. Por isso, procure uma corretora de confiança e veja quais tipos de cobertura são mais adequados para as suas necessidades.

De acordo com as perspectivas para a economia em 2022, o ano que começou promete uma série de dificuldades, ainda que notícias boas possam surgir nesse horizonte.

De qualquer forma, um planejamento financeiro cuidadoso é essencial para atravessar os próximos dias da melhor forma possível, sempre buscando conforto e tranquilidade no seu cotidiano.

Aproveite e veja como as eleições americanas de 2020 afetaram a economia brasileira nos meses seguintes.

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail