Planejamento sucessório: o que é e por que é importante?

Planejamento sucessório: o que é e por que é importante?

Um bom planejamento não é indispensável apenas para quem quer aproveitar uma aposentadoria tranquila ou não sofrer com as dívidas. Todos devem ter em mente que é preciso agir para garantir a tranquilidade a partir de um planejamento sucessório também.

Por isso, vamos explorar a seguir a sua importância, destacando a definição, reforçando seu caráter essencial em diferentes âmbitos e dando algumas dicas de como ele deve ser feito. Acompanhe!

O que é um planejamento sucessório?

O planejamento sucessório é o conjunto de ações que uma pessoa toma para garantir a transferência do seus bens para seus herdeiros da forma mais eficiente possível, sempre de acordo com seus desejos e necessidades.

Logo de cara, esse cuidado evita uma série de transtornos em um momento que já costuma ser muito difícil. Não é raro que famílias passem anos decidindo o fazer com o patrimônio do ente querido que faleceu.

Vários itens podem compor um bom planejamento sucessório, indo de testamentos à contratação de um seguro, planos de previdência privada e até mesmo fundos familiares.

Qual é a importância dele?

Além de permitir a transferência de todos os bens de forma mais ágil e eficiente, como já destacamos, o planejamento familiar traz outros benefícios que apenas reforçam sua importância.

Ele é fundamental, por exemplo, para quem desenvolve o empreendedorismo familiar, garantindo sua continuidade após o falecimento de quem era o responsável pela empresa ou de qualquer integrante do quadro de sócios. Com isso, a empresa pode continuar a crescer com sustentabilidade.

Outro aspecto interessante é que o planejamento sucessório permite a economia de tempo e dinheiro na hora de transferir os bens, incluindo nisso o custo com questões burocráticas ou mesmo tributos. Esse cuidado reduz o impacto dessas despesas no tamanho do patrimônio a ser repartido.

Como o planejamento sucessório deve ser feito?

Para que o planejamento sucessório cumpra o seu propósito as pessoas precisam percorrer várias etapas. Então, listamos os principais pontos que precisam ser observados com cuidado.

Planeje

Antes de tudo, não deixe para a última hora qualquer ação para promover o planejamento sucessório. Ou seja, quanto antes o responsável der o primeiro passo, mais fácil será o processo.

Entre os estágios de uma boa organização do patrimônio está o registro de todos os bens da pessoa, além das intenções a respeito do que será deixado para cada um dos sucessores.

Verifique a capacidade dos sucessores

Nesse estágio, é necessário conferir se os sucessores têm condições de assumir as responsabilidades que vão conferir a eles, principalmente quando falamos de gestão de uma empresa.

E isso diz respeito não apenas à capacidade profissional de atuação frente ao novo posto, como também à saúde e qualquer outro fator que afete o gerenciamento adequado do patrimônio.

Procure auxílio profissional

Em muitos casos, o auxílio profissional será a melhor saída para conduzir todo o planejamento sucessório. Advogados, contadores, corretores de seguro, planejadores financeiros, entre outros especialistas na área, são aptos para acompanhar cada ponto com o cuidado e o conhecimento exigido.

Agora você já sabe o que é um planejamento sucessório. E com isso, está mais preparado para lidar com esse aspecto importante para garantir a tranquilidade e o suporte necessário para os seus sucessores. Tanto no âmbito pessoal quanto no profissional.

Quer saber como calcular o capital segurado de uma apólice de seguro? Então dê uma olhada na importância do capital segurado aqui do blog.

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail