Central de Vendas (48) 3028 0033

Quais coberturas um seguro para doenças graves oferece?

Quais coberturas um seguro para doenças graves oferece?

Quantos conhecidos seus já foram acometidos por males como câncer, doenças do coração ou mal de Alzheimer? A verdade é que, por mais que ninguém queira lidar com esses problemas, a prevenção ainda é o melhor remédio. Por isso, definitivamente, vale a pena contratar um seguro para doenças graves.

Entenda desde já: não basta apenas cuidar da saúde. Afinal, mesmo levando a vida do modo mais saudável possível, é difícil fugir do estresse do dia a dia, de conservantes, de agrotóxicos, da poluição e até de noites insones. Sem contar os riscos por doenças genéticas.

E, na prática, tanto esses quanto outros aspectos comprometem a qualidade de vida de qualquer pessoa.

Para se precaver, é preciso buscar hábitos saudáveis e meios de dar segurança financeira para si e também para sua família diante da possibilidade de diagnósticos severos.

Você já pensou em contratar um seguro que ofereça cobertura para esse tipo de problema? Vamos saber mais sobre esse assunto!

Quais coberturas um seguro para doenças graves oferece?

Se você não conhece muito o mundo dos seguros, pode ficar confuso com tantas opções e coberturas diferentes disponíveis. Abaixo, criamos uma lista com as principais questões relacionadas ao seguro de doenças graves. Confira!

O funcionamento da cobertura do seguro para doenças graves

A cobertura do seguro para doenças graves não é item básico nos seguros, mas uma proteção adicional. Por isso, muita gente acaba contratando o serviço sem sequer saber dessa possibilidade.

Não tem mistério: diante do diagnóstico de qualquer doença grave prevista na apólice, como câncer, Alzheimer, doença de Hodgkin, entre outras, a seguradora paga a indenização.

Os grupos para os quais o seguro é indicado

Embora sejam enfermidades que surgem mais frequentemente com a idade, também é grande o número de jovens acometidos por doenças graves, viu? Para uma pessoa mais velha, que tem responsabilidade financeira sobre a família, a cobertura evita ainda esses transtornos em um momento tão delicado.

Imagine um pai de família recebendo um diagnóstico de doença grave. Nesse cenário, além de criar expectativas sobre seu prognóstico, ele ainda precisará carregar sobre os ombros a preocupação com o sustento familiar. Difícil, não concorda?

De toda forma, um filho ou qualquer outro jovem na família que passa por essa situação também precisa de apoio financeiro para manter seu tratamento. Caso contrário, os gastos podem prejudicar a estabilidade de todos.

Embora o dinheiro não amenize a dor da situação, pelo menos não se torna um problema a mais em um momento tão delicado.

materiais educativos

Além disso, há quem use o dinheiro da indenização para comprar medicamentos e até custear tratamentos adicionais, de caráter alternativo, que podem ser eficientes para a melhoria do quadro, mas que não são cobertos pelos planos de saúde ou pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Por tudo isso, o seguro para doenças graves não tem um público específico, sendo indicado como parte fundamental do planejamento financeiro familiar.

Na prática, ele pode ser contratado por qualquer pessoa que tenha entre 18 e 65 anos e assine a Declaração Pessoal de Saúde (DPS). Especialmente por não ter um custo alto, o seguro pode entrar no orçamento mensal sem pesar nem comprometer o pagamento das contas.

No caso da MAG Seguros, há ainda a opção do Seguro Doenças Graves Master, que tem ampla cobertura dos 66 aos 85 anos.

Os benefícios de contratar esse tipo de seguro

Quando falamos de proteção e amparo para problemas com doenças, o que geralmente nos vem à mente são os planos de saúde. Afinal, é a ferramenta que vai garantir um suporte médico necessário. Acontece que eles não cobrem muitos dos custos gerados em um tratamento médico. Por exemplo, remédios em casa, cuidadores, transporte, entre outros.

Por esse motivo, o seguro para doenças graves é uma ótima opção para você e sua família. Esse plano paga uma indenização ao segurado ainda em vida no caso de doenças cobertas em contrato. Assim, o paciente ganha um aporte financeiro para dar uma grande ajuda com as despesas do tratamento médico.

É preciso levar em conta também que o paciente pode precisar de tempo para estar totalmente recuperado e retornar às suas atividades profissionais, que darão o sustento à família.

Embora um plano de saúde possa fornecer o tratamento, as outras dificuldades provenientes de uma enfermidade não serão resolvidas.

Um seguro para doenças graves, por sua vez, garante recursos que podem cobrir as despesas familiares até que o segurado esteja recuperado. Dessa maneira, o orçamento doméstico fica equilibrado, e a ansiedade diminui. Essa é uma grande proteção para toda a família, concorda?

Outra grande vantagem desse serviço é o baixo custo, como vimos: por meio de uma pequena mensalidade, sua família vai contar com uma proteção bastante ampla. É um investimento que não pesa no orçamento, mas tem um grande impacto quando for necessário utilizá-lo.

Para que os benefícios sejam sentidos, porém, é indispensável ficar atento aos detalhes na hora da contratação, especialmente no que se refere às doenças cobertas pelo plano. Veja só algumas das principais coberturas!

As doenças que esse tipo de seguro cobre

Confira o que está coberto no seguro para doenças graves

As doenças cobertas variam de seguradora para seguradora. Na MAG Seguros, estão incluídos:

• diferentes tipos de câncer, incluindo as leucemias e as doenças malignas no sistema linfático;

• infarto agudo do miocárdio;

• AVC;

• insuficiência renal crônica;

• Parkinson;

• doença de Alzheimer.

Para haver direito à indenização, a doença precisa ser diagnosticada depois do prazo de carência. Em algumas seguradoras, é preciso que o segurado se encontre em vida pelos próximos 30 dias contados a partir da data do diagnóstico, o que chamamos de período de sobrevivência.

Aqui na MAG Seguros, não existe essa carência, ou seja, o paciente tem direito à indenização assim que recebe o diagnóstico.

Vale ressaltar que apenas o primeiro diagnóstico definitivo de uma das enfermidades previstas na apólice é coberto.

Em outras palavras, isso significa que o seguro não contempla acúmulo de indenizações no caso de ocorrência de mais de uma doença grave. Assim, depois que o segurado receber o aporte, a garantia fica cancelada em definitivo.

Existem situações, no entanto, em que o segurado pode receber mais de uma indenização, como nos casos de câncer. Se o percentual recebido for menor que o valor total do seguro, é possível receber o restante se surgir outro problema de saúde coberto pelo plano.

Por exemplo, no caso de câncer, o segurado recebe um percentual conforme a gravidade da doença. Na MAG Seguros, num câncer de nível leve, o aporte é de 30% do capital segurado. Se for moderado, a indenização é de 50%. Mas se o câncer se agravar ou surgir outra enfermidade coberta, o paciente pode receber o restante.

As situações que não são cobertas

Como já falamos, um segundo diagnóstico de doença grave não é coberto, tampouco os casos em que ocorre falecimento do segurado antes de completados 30 dias do diagnóstico definitivo.

Além disso, você precisa ter ciência de que sinais clínicos neurológicos decorrentes de enxaqueca, isquemias transitórias e câncer de caráter benigno estão entre as cláusulas excludentes. Para não restarem dúvidas nesse sentido, leia a apólice do seu seguro para doenças graves por completo ou converse com seu corretor.

Outros eventos excluídos da cobertura são problemas decorrentes de:

• uso de material nuclear, incluindo o caso de explosão nuclear, contaminação radioativa ou exposição a radiações nucleares ou ionizantes;

• atos de guerra, declarada ou não, de qualquer natureza, incluindo guerrilhas, revoluções, agitações ou qualquer perturbação da ordem pública, exceto quando o segurado estiver prestando serviço militar ou ato de humanidade para auxílio de outra pessoa;

• doenças previamente existentes à contratação do seguro que sejam de conhecimento do segurado e não tenham sido declaradas na proposta de adesão;

• suicídio ou tentativa de suicídio, exceto se acontecer depois do período de 2 anos contados a partir da vigência do seguro;

• atos ilícitos praticados pelo segurado, por seu beneficiário ou representante legal;

• acidentes causados direta ou indiretamente por intempéries da natureza, como furacões, ciclones e maremotos;

• hérnia e suas consequências;

• parto ou aborto e suas consequências;

• choque anafilático e suas consequências.

Qualquer problema de saúde direta ou indiretamente decorrente de atos terroristas também não está coberto. Nesse caso, porém, cabe à seguradora comprovar com documentação e laudo a natureza do atentado. Também é preciso que o fato seja reconhecido como atentatório pela autoridade pública competente.

E atenção: mesmo em caso de uma doença listada na apólice, há situações que não são cobertas. Confira cada uma delas para ter ciência de todos os itens antes da contratação!

As condições para o resgate

resgate não costuma ser burocrático. Basicamente, a seguradora pede laudos médicos e demais documentos clínicos para comprovar o diagnóstico da doença prevista na apólice e as condições exigidas para a indenização.

Também não há pagamento de franquia para esse tipo de seguro. Depois do diagnóstico, é preciso que o segurado esteja vivo pelos 30 dias seguintes e, em seguida, a MAG Seguros procede com o pagamento do benefício.

Quanto custa um seguro para doenças graves?

O valor do seguro para doenças graves varia bastante conforme os tipos de coberturas agregadas, o valor da indenização e a idade do segurado. Na MAG Seguros, não é necessário contratar nenhum outro tipo de plano adicional para ter direito à cobertura para doenças graves. Por isso, os custos são bem baixos.

Assim, já por cerca de R$ 50 mensais, é possível contratar planos com coberturas significativas. Se compararmos esse valor com os praticados pelos planos de saúde, percebemos a grande vantagem da modalidade.

Por causa do baixo custo e da grande importância que representa na segurança financeira da sua família, em muitos casos, os segurados utilizam esse plano como um complemento de outros tipos de coberturas.

Por exemplo, um plano de saúde pode não dar o aporte financeiro necessário para cobrir custos adicionais em um tratamento médico. Mas sua relevância se justifica em casos de tratamentos prolongados, em que as despesas com consultas, cirurgias e outros tipos de intervenções podem ser maiores.

Por outro lado, pode haver diagnósticos que não são cobertos pelos planos de saúde. Aí entra o seguro para doenças graves, que dará o aporte financeiro para fazer o tratamento. Entende como são estratégias complementares que compõem um guarda-chuva de opções que garantem maior segurança à família?

Como contratar um seguro para doenças graves?

A contratação de um seguro para doenças graves requer cuidado para garantir que ele supra suas necessidades. Afinal, seria muito frustrante pagar por um plano para descobrir que ele não cobre seu diagnóstico no momento em que mais precisar. Então, siga alguns passos!

Tire todas as dúvidas sobre o produto

É importante investigar todas as coberturas que o produto oferece — e também todas as exceções. Entenda as características do plano, como períodos de carência, valores de indenização e condições de recebimento.

Ao avaliar esses detalhes, fica mais fácil decidir se o seguro consegue atender ao seu perfil e à sua realidade ou não.

Converse com o corretor

corretor desempenha um papel fundamental nesse momento de planejamento. Aproveite para tirar todas as suas dúvidas. Qualquer detalhe que não tenha entendido sobre as cláusulas do contrato precisa ser esclarecido. Com uma boa conversa, é possível entender o plano ideal para as suas necessidades.

Faça simulações

Existem portais online que ajudam a fazer simulações de uma forma muito prática para você descobrir as coberturas e seus respectivos valores.

Aqui no site da MAG Seguros, temos uma ferramenta de simulação muito prática que registra suas principais informações para ajudar a montar o plano ideal para as suas necessidades. Esses testes auxiliam você e sua família na decisão mais acertada com base no seu perfil.

Confira o atendimento da seguradora

A seguradora é a empresa com a qual você manterá relacionamento durante um bom tempo, e precisa haver transparência e confiança. Por isso, o atendimento precisa ser de excelência.

Afinal de contas, no momento mais crítico, você não vai querer ter problemas de comunicação e de burocracia. O ideal é que seja um contato simplificado e prático, e que, dessa forma, respeite o momento difícil pelo qual a família passa.

Por isso, teste os canais de atendimento da seguradora e certifique-se de que o serviço seja rápido, fácil e de qualidade. Se ficar satisfeito com a interação, a empresa pode ser um bom caminho para essa parceria.

Após tomar todos esses cuidados, é só fechar o contrato e garantir a segurança da sua família. É uma decisão que traz muito mais tranquilidade e um aporte financeiro valiosíssimo na hora em que mais precisar.

Esperamos ter tirado ao menos suas maiores dúvidas a respeito do seguro para doenças graves. Ele é simplesmente fundamental para garantir a segurança e a estabilidade financeira da família diante de situações mais delicadas.

O que achou do seguro com cobertura de doenças graves? Conheça nossa loja online e faça uma simulação agora mesmo.

banner-bem-estar

  • Publicado

    13 de janeiro de 2021

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Seguro de vida