Central de Vendas (48) 3028 0033

O que é a síndrome de burnout e como evitar o esgotamento profissional?

O que é a síndrome de burnout e como evitar o esgotamento profissional?

Trabalhar é muito importante, mas o excesso de horas de serviço, somado à pressão por resultados, prejudica a saúde e o bem-estar de qualquer profissional. A síndrome de burnout é um reflexo desse cotidiano e deve ser tratada para melhorar a qualidade de vida.

Os profissionais brasileiros estão entre os que mais sofrem com problemas por estresse e esgotamento laboral. De acordo com uma estimativa da International Stress Management Association no Brasil (Isma-BR), cerca de 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores do país sofrem com a síndrome de burnout, o que demonstra o tamanho do problema.

Pensando nisso, vamos explicar o que é síndrome de burnout e quais são os principais sintomas. Além disso, daremos algumas dicas de cuidados que devem ser tomados pelas pessoas e empresas para evitá-la. Confira!

O que é a síndrome de burnout e quais são as suas causas?

Entenda o que causa a síndrome de burnout

A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico provocado pela exaustão extrema causada por questões relacionadas ao trabalho. Por isso, o problema também é conhecido como “síndrome do esgotamento profissional” e afeta quase todos os elementos da vida.

O burnout pode acontecer pelo acúmulo excessivo de estresse, de tensão emocional e de trabalho. Isso ocorre quando há maior competitividade no ambiente corporativo, pressão inadequada provocada pelo desajustamento nas funções, sobrecarga de tarefas, alterações no horário de trabalho, ou porque a atividade requer muita responsabilidade.

O clima ruim em uma empresa, entre colegas e chefias, assim como problemas pessoais, também facilitam o surgimento da síndrome. Sendo assim, é fundamental manter um equilíbrio entre vida profissional e pessoal, evitando essa dificuldade e melhorando a qualidade de vida.

Que sintomas estão associados à síndrome?

Se você desconfia que está desenvolvendo essa síndrome, é preciso conhecer os principais sintomas, evitando que ela se torne algo mais profundo.

Acompanhe a sua saúde constantemente e busque ajuda quando achar necessário. Os sintomas da doença podem ser físicos ou psicológicos, sendo que a pessoa pode apresentar:

• cansaço mental e físico excessivos;

• insônia;

• dificuldade de concentração;

• perda de apetite;

• irritabilidade e agressividade;

• baixa autoestima;

• desânimo e apatia;

• negatividade constante;

• sentimentos de derrota, de fracasso e de insegurança;

• isolamento social;

• baixa produtividade.

Quais cuidados o trabalhador deve tomar para evitar o esgotamento profissional?

A melhor forma de prevenir a síndrome de burnout é adotar atitudes que contribuem com a redução do estresse e a pressão no trabalho.

Condutas saudáveis evitam o desenvolvimento da doença e possibilitam que o tratamento seja iniciado logo nos primeiros sintomas. Veja alguns cuidados que devem ser tomados!

Saiba separar vida pessoal e profissional

Um dos primeiros passos para não sofrer o esgotamento laboral é saber separar a vida pessoal e profissional. Muitas pessoas têm dificuldade ao trazer o trabalho para casa, ou seja, não deixam de pensar e de resolver problemas profissionais, mesmo nos momentos de folga e de descanso.

Desse modo, ficam sobrecarregadas e pressionadas, tendo uma carga de responsabilidade muito alta. Portanto, é preciso ter consciência para deixar os compromissos profissionais na empresa, respeitando o horário de trabalho. Os momentos de descanso são essenciais para recarregar as energias e evitar a estafa.

Separe tempo para o lazer

Separar um tempo para lazer é uma das dicas para combater a síndrome de burnout

Além de não levar assuntos profissionais para casa, também é interessante separar tempo para o lazer. Jogar bola, assistir a um filme e passear com a família ou amigos são atividades necessárias e que devem fazer parte da rotina. Elas ajudam a tornar a vida menos atarefada e proporcionam momentos alegres.

Portanto, faça um esforço e coloque momentos semanais dedicados ao seu lazer, escolhendo as atividades que são do seu interesse. Esses períodos farão a rotina ser mais leve e agradável, dando mais motivação para trabalhar.

Pratique exercícios físicos

Os exercícios físicos ajudam a aliviar o estresse, diminuindo a sobrecarga física e emocional do trabalho. O ideal é separar um tempo diário ou pelo menos três vezes por semana para as atividades físicas. Você pode praticar um esporte, caminhar, frequentar a academia ou escolher outra opção que seja do seu interesse.

Elas ajudam a liberar endorfina, um hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Os benefícios dos exercícios são extensos, como combater o excesso de peso, melhorar a circulação sanguínea, diminuir o estresse, aumentar a autoestima e fortalecer a disposição.

Que atitudes devem ser tomadas pela empresa para evitar o esgotamento de seus funcionários?

As empresas também têm responsabilidade em cuidar da segurança e bem-estar de seus funcionários, promovendo um ambiente de trabalho saudável. Veja o que pode ser feito para que isso aconteça!

Estabelecer expectativas realistas

As empresas precisam estabelecer expectativas realistas a todos os colaboradores e garantir que compreendam quais são suas responsabilidades dentro da organização. Esse tipo de definição evita que profissionais fiquem sobrecarregados e assumam funções que extrapolam os limites de suas profissões.

Promover hábitos saudáveis

Outro aspecto com o qual as empresas devem se preocupar é a promoção de hábitos saudáveis. É possível encorajar a prática de atividade física entre os colaboradores com iniciativas desportivas dentro da própria organização ou a criação de grupos informais para tal atividade. Além disso, é interessante realizar palestras sobre alimentação, saúde e prevenção de doenças físicas e mentais.

Cuidar do clima organizacional

As relações profissionais são muito importantes para uma vida mais agradável, por isso, é preciso cuidar do clima organizacional da empresa e evitar conflitos que prejudiquem a saúde dos colaboradores.

Nesse contexto, é preciso monitorar as interações entre chefes e liderados, verificando se elas são saudáveis e corrigindo aspectos que não estejam de acordo com a política da organização.

Neste artigo, explicamos o que é a síndrome de burnout e como ela pode ser prejudicial. A vida profissional tem a sua importância, entretanto, é preciso ter equilíbrio com os aspectos pessoais, não deixando que um lado prejudique o outro. Desse modo, é possível ter uma vida mais saudável e equilibrada, reduzindo o estresse e as pressões do cotidiano.

Gostou de conhecer mais sobre este assunto? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber outros conteúdos relevantes para uma vida mais saudável!

materiais educativos

  • Publicado

    12 de fevereiro de 2021

  • Categoria

    Longevidade

  • Tags Relacionadas

    Saúde